quinta-feira, 28 de maio de 2009

Post it



Depois de iniciar meu trabalho com Post it, resolvi fazer uma nova busca sobre esse material, afim de poder dar continuidade ao trabalho dos dois movimentos ( envelope e postit).
Na busca encontrei esse trabalho.
Achei bem interessante a maneira que eles formam placas de post it, isso pode ajuda na busca da forma do trabalho, assim como na mobilidade.

Algumas idéias vieram se agregar a forma, como vídeo, som e questões da cor.


Trabalho realizado na disciplina A janela e a Cortina - Alexandre Vogler
Parede UERJ- 2008


Pesquisas visuais para dar continuidade ao trabalho.

Performance?

http://4.bp.blogspot.com/_9Dyjw0qljJM/SVfhcPai6iI/AAAAAAAAAU0/s8TOQS3s_zU/s400/C3BEB17FE3A9A183C5538E84DA0.jpg
padre que morreu.

terça-feira, 26 de maio de 2009

movimento #2

Site

expressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.br
expressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.br
expressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.br
expressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.br
expressoes.oi.com.br
expressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.brexpressoes.oi.com.br

agenda

Seminário de História, Crítica e Teoria da Arte: 10ª Bienal de de Havana na UERJ

Seminário de História, Crítica e Teoria da Arte: 10ª Bienal de de Havana
Alexandre Vogler, Efrain Almeida, Marcelo Campos, Marisa Florido, Ronald Duarte, Simone Michelin

Artistas e críticos brasileiros participantes da 10ª Bienal de Havana se reúnem na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, no Seminário de História, Crítica e Teoria da Arte, exibindo trabalhos apresentados em Havana e trazendo discussões levantadas no evento teórico da Bienal sobre seu tema, Integración y resistencia en la era global.

3 de junho de 2009, quarta-feira, a partir das 16h

UERJ - Auditório do Instituto de Artes
Campus Francisco Negrão de Lima
Pavilhão João Lyra Filho - 11º andar - Bloco E
Rua São Francisco Xavier 524, Maracanã, Rio de Janeiro - R.J
21-2587-7491

Programação

16h Abertura

16h10 Apresentação da Bienal de Havana

16h30 Alexandre Vogler
Mestre em Linguagens Visuais pelo Programa de Pós-Graduação em Belas Artes - UFRJ, onde também cursou Graduação em Pintura. Professor do Instituto
de Artes da UERJ. Realiza diversas intervenções no contexto público, como o projeto Atrocidades Maravilhosas (RJ, abril 2000). Participou de diversas exposições no Brasil e no exterior. Foi artista residente na Cidade do Porto, no Programa de Ateliers de Lada (2000-2001).

17h Efrain Almeida
Vive e trabalha no Rio de Janeiro. Realizou diversas exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Participou, em 2008, do Panorama da Arte Brasileira e de Blooming Now - Brazilian contemporary Artists Show, Toyota municipal Museum of Art, Japão. Exibiu na 10ª Bienal o projeto Cariri e Olho d'água: Impressões de viagem.

17h30 Simone Michelin
Artista e pesquisadora,
incorpora novas tecnologias (TCI) na produção da obra de arte. Desenvolve o projeto Domínio Público - abrangendo Arte Eletrônica, Novas Tecnologias e a Produção do Espaço Público. É Professora Adjunta da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Na 10ª Bienal de Havana, seu trabalho foi uma instalação interativa, Lilliput 4.0.

18h Intervalo

18h15 Ronald Duarte
Mestre em Linguagens Visuais. Graduação em Artes Visuais. Em 2008, recebeu a Bolsa Iberé Camargo pelo projeto Maus Hábitos. Em 2006, ganhou o Premio de Artes Plásticas Marcantonio Vilaça da FUNARTE. Participou de diversas exposições no Brasil e no exterior. Em Havana, exibiu Nimbo-Oxalá, 2009.

18:45h Marisa Florido
Historiadora, crítica de arte e curadora independente. Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais pela Escola de Belas-Artes
da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na área de concentração de história e crítica de arte. Possui textos sobre artes visuais em livros, revistas de arte, catálogos e periódicos, no Brasil e no exterior. Participou da consultoria curatorial da 10 Bienal de Havana.

19h15 Marcelo Campos
Doutor em Artes Visuais pelo PPGAV da Escola de Belas Artes/ UFRJ. Professor Adjunto do Departamento de Teoria e História da Arte do Instituto de Artes da UERJ. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (Mestrado e Doutorado) da EBA/ UFRJ. Participou do evento teórico paralelo a 10 Bienal de Havana.

19h45 Encerramento

Publicado por Patricia Canetti às 5:01 PM | Comentários(1)

segunda-feira, 25 de maio de 2009

PEsquiSA Material


Fernanda Magalhães

O Coletivo MANADA apresentara “A Bolha”, “Para conservar meus bens – presente” e “Experimentações Projeção”. A KINOARTE ira projetar o curta “SATORI USO” e o documentário ainda inédito sobre o artista “Paulo Menten”. Também edita a vídeo-instalação do bailarino Anderson Casagrande, material também inédito que conta com fragmentos da apresentação “Ofélia” realizado por Casagrande no Estúdio Kazuo Ono no Japão.

O Coletivo MANADA desenvolve ações artísticas como performances, instalações, projeções e intervenções interativas. Sua formação é recente, a partir de março de 2009, e as ações em desenvolvimento partiram dos trabalhos individuais dos artistas participantes. As reuniões do Coletivo acontecem na Casa de Cultura_UEL_Artes Plásticas, na Av JK 1973.

O coletivo é composto por: Alissar Ayoub, Camila Melara, Cristina Taniyama, Cinthia Santana, Estela Tiemy, Fernanda Magalhães, Hígor Mejïa, Juliana Motta, Julie Guerrini, Leonardo Gutierres, Letícia Albanez, Mavi, Marcio Diegues e Pipoca.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Material - papel

Propriedades do papel
O papel tem como propriedades, a espessura que é medida pela grossura de cada folha, a gramagem que é o peso obtido por metro quadrado de papel, a textura que é a característica da superfície do papel, a resistência em que os mais finos geralmente são os mais frágeis e cor que é muita e muito variada havendo para todos os gostos.

Wikipedia


quarta-feira, 20 de maio de 2009

Idéias para escultura de caixas

- Fazer desenho das moradias e dos moradores de rua, pessoas que passam na rua
- a partir de fotos tiradas no centro.

- Fazer lambes e stickers.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Chris Burden - enviado por Luana Aguiar

CtrlC+CtrlV: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u567422.shtml

Artista norte-americano refaz uma de suas esculturas em MG

Publicidade

SILAS MARTÍ
enviado especial da Folha a Brumandinho (MG)

"É como fazer sexo." Lançar mais de 70 vigas de aço de uma altura de 40 metros numa piscina de concreto molhado foi uma experiência quase erótica para o artista Chris Burden.

O americano subiu uma montanha de Brumadinho, no interior mineiro, com caminhões, guindastes, ambulâncias, uma equipe de assistentes e toneladas de vigas metálicas. Sob uma tenda de plástico, passou 12 horas vendo cada uma despencar no momento certo, repetindo uma escultura que fez há 25 anos em Nova York.

Divulgação
A escultura "Beam Drop", de Chris Burden, em montanha em Brumadinho, em Minas Gerais
A escultura "Beam Drop", de Chris Burden, em montanha em Brumadinho, em Minas Gerais

Seu "Beam Drop", ou "queda de viga", original foi destruído quando o governo do Estado americano viu que não podia bancar a manutenção do parque onde estava a escultura e limpou o terreno para oferecer aulas de pintura a dedo.

Mais de duas décadas depois, o Instituto Inhotim, museu de arte contemporânea do colecionador Bernardo Paz, convidou Burden para refazer a obra, que deve estar acessível ao público em outubro, quando uma estrada for construída até lá.

Burden conta que, na viagem a Minas Gerais, usou o cinto de segurança o tempo todo, com medo dos taxistas. Também ficou feliz em ver as ambulâncias no local de trabalho, lembrança de sua casa nos arredores de Los Angeles, onde tem um carro de bombeiro para se proteger dos incêndios florestais.

Não parece o mesmo artista que, nos anos 70, pagou um amigo para lhe dar um tiro no braço, na performance que pôs seu nome entre os precursores da body art. "Foi na Guerra do Vietnã, quando milhares de garotos da minha idade eram alvo de disparos", lembra Burden, 63. "Planejei tudo: era para a bala passar de raspão e fazer rolar só uma gota de sangue."

Rolaram muito mais, e Burden passou meses em conversas com psiquiatras tentando curar uma depressão pós-disparo. Recuperado, teve outras chances para se destruir. Foi crucificado na carroceria de um Fusca, com as mãos pregadas na fuselagem, e passou cinco dias confinado num armário. Também diz ter passado 22 dias escondido, sem comer, atrás de uma parede falsa.

Só interrompeu as performances quando guardas da fronteira da Holanda com a França impediram que o artista atravessasse o limite entre os países dirigindo um carro que ele mesmo construiu. Por não ter placa, foi preciso transportar o "B-Car" de caminhão para o território francês, o que, para ele, tirava o sentido da obra.

"Se eu fosse Deus..."


Arte/Folha Online

terça-feira, 12 de maio de 2009

Investigações acerca do olhar

"O olhar é, primeiramente, um intermediário que me remete a mim mesmo. Basta que o outrem me olhe para que eu seja o que sou; ele me constitui através do olhar. Um olhar que me objetiviza e faz com que eu deixe de ser possuído pelo mundo; o fundamento da relação com o outrem é o conflito. Olhando-me o outro me julga, faz de mim objeto de seu pensamento. Eu dependo dele. Passo a estar em perigo e esse perigo é a estrutura permanente de meu ser para o outrem. De certa forma, eu poderia gozar dessa escravidão sob o olhar do outrem, pois se perco minha liberdade, perco, conseqüentemente, minhas responsabilidades, porém, isso não passa de uma ilusão, porque minha redução ao estado de objeto não me permite escapar à minha posição de sujeito e, ainda, solicita esta posição, pois da mesma forma que sou olhado, também olho. O outro me obriga a me ver através de seu pensamento como eu, reciprocamente, o obrigo a se ver através do meu. Eu dependo do outro que depende de mim."

Ctrl C+ Ctrl v: texto
uma matéria sobre ele.

"I think this is porno, but people think it´s art..."

genki genki

imagens e mais imagens. Daikichi Amano

larry clark

http://www.shanelavalette.com/journal/00/larryclark01.jpghttp://www.inhotim.org.br/uploads/Obras/eb12c197f892fc93b2be45c2b377de54.jpghttp://www.visavisworkshop.com/images/agata.jpg

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Arlequim - bufão - barão do nenhures- Dingão.

[Analisando] A Paixão de Arlequim - Neil Gaiman

Texto

ARLEQUINADA ( Manuel Bandeira)

Que idade tens, Colombina?
Será a idade que pareces?
Tivesses a que tivesses!
Tu para mim és menina.

Que exíguo o teu talhe! E penso:
Cambraia pouca precisa:
Pode ser toda num lenço
Cortada a tua camisa.

Teus seios têm treze anos.
Dão os dois uma mancheia...
E essa inocência incendeia,
Faz cinza de desenganos...

O teu pequenino queixo
- Símbolo do teu capricho -
É dele que mais me queixo,
Que por ele assim me espicho!

Tua cabeleira rara
Também ela é de criança:
Dará uma escassa trança,
Onde mal me estrangulara!

E que direi do franzino,
Do breve pé de menina?...
Seria o mais pequenino
No jogo da pampolina...

Infantil é o teu sorriso.
Na cabeça, essa é de vento:
Não sabe o que é pensamento
E jamais terá juízo...

Crês tu que os recém-nascidos
São achados entre as couves?
Masvejo que os teus ouvidos
Ardem... Finges que não ouves...

Perdão, perdão, Colombina!
Perdão que me deu na telha
Cantar em medida velha
Teus encantos de menina...

terça-feira, 5 de maio de 2009

Outros artistas com trabalhos similares.

Mario Ceroli
http://www.ceroli.com/img/64.jpg

Joanna Langford
http://www.artnews.co.nz/previous/28-2/Studio_Langford-1.jpg
http://www.physicsroom.org.nz/kiosk/2004/langford/DSCN0134.jpg

Richard Long
http://www.artatswissre.com/data/art/56/LR_Earthquake%20Circle.jpg

Daniel Nevers
http://www.artslant.com/userimages/3/nevers20.jpg

Artistas Povera

Giulio Paolini
http://images.artnet.com/artwork_images_1023_352438_giulio-paolini.jpghttp://www.flashartonline.com/uploads/testi/image/Interviste/PAOLINI_1.jpg

Mario Merz
http://www.condusef.gob.mx/Revista/2005/66/imagenes/otros%20valores/igl%C3%BA-%20mario%20martz.jpg
http://www.exporevue.org/images/magazine/1840merz3.jpg

Artistas Povera

Jannis Kounellis
http://www.flashartonline.com/uploads/testi/image/Interviste/KOUNELLIS2.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_O5gIbeIVSlw/RexeohSz-eI/AAAAAAAAAHo/BFb7NdgwUwA/s320/kounellis_bells.JPG
http://www.musee-orsay.fr/typo3temp/pics/f1eba7d74f.jpg

Giovanni Anselmo
http://www.mariangoodman.com/anselmo/images/bottom_img_03.jpg
http://images.artnet.com/artwork_images_460_316505_giovanni-anselmo.jpg

Giuseppe Penone
http://re-pubblica.blog.kataweb.it/files/2008/01/penone.jpg

http://www.designboom.com/snapshot/photo/full/283/IMGP2573.JPG
http://4.bp.blogspot.com/_RQvJF6kVvzU/SPxafSvwzDI/AAAAAAAADZk/uJr37RuSAVY/s400/giuseppe+penone.JPG

Arte Povera - Arte Pobre

"Arte Povera (significando Arte Pobre) foi um movimento artístico italiano que se desenvolveu na segunda metade da década de 60. Seus adeptos usavam materiais de pintura não convencionais (ex.: terra, madeira e trapos) com o intuito de empobrecer a pintura e eliminar quaisquer barreiras entre a arte e o dia-a-dia das pessoas."

CTRL C+ CTRL V: aqui continua o texto.

Alguns nomes e trabalhos:

Michelangelo Pistoletto

http://www.designboom.com/tools/WPro/images/12l/pis1.jpghttp://blogdofavre.ig.com.br/wp-content/uploads/2008/03/pistoletto_1.jpghttp://en.ce.cn/National/gallery/200802/25/W020080225338806134978.jpg

Esculturas - colunas

http://4.bp.blogspot.com/_st7w7bdNf-M/RqFECVX7kcI/AAAAAAAAF-s/LNNhJR8syyE/s400/Imagem%2B331.jpghttp://4.bp.blogspot.com/_oWpfCljJ8ig/R7jwrGcZRCI/AAAAAAAADDA/I5YVmA8vyzQ/s320/Coluna+da+Primavera+Francisco+Brennand+IMG_9229.JPG

Tatlin - referências

http://www.artmargins.com/content/art/sokolina/opposition1.jpghttp://www.frieze.com/images/front/boym.jpg

Coluna vertical concreta de papelão

Vladmir Tatlin
http://www.terrykreiter.com/recent%20work/borisdrwopt.jpg

Pieter Bruegel
http://pwp.netcabo.pt/tread_marks/vmar/PieterBruegel081.jpg

Michael Dal Cerro
Ocorreu um erro neste gadget